O caso do Guia dos Banhistas, 1890 - Rio Grande/RS




O Guia dos Banhistas – Informações sobre a praia de banhos da Villa Sequeira era entregue na chegada dos passageiros à estação férrea, e também possuía cópias nas dependências do único hotel desse balneário inventado no ano de 1890, na cidade de Rio Grand/RS. Dessa forma, o presente analisa tal documento buscando evidenciar as representações que são elaboradas, e acionadas, tanto nos modos de ler, como na criação de um repertório de sensibilidades que se forjaram a partir dessa intersecção, até então inédita no território brasileiro, entre natureza litorânea e cultura. Por fim, do processo de desmontagem desse material, será possível encontrar uma praia que está para além do texto, e prende-se mesmo ao universo das representações, que dotam de sentido a existência do Guia, e também fornecem vestígios para o que chamamos de sensibilidades ambientais, as quais se constituiriam a partir dessa liminaridade permanente entre mar e terra. 

Palavras-chave: Guia dos banhistas, praia, natureza e cultura, leitura 


Faça download do trabalho completo> Google Drive.