Grupo de Pesquisa Ribombo se apresenta no VIII Encontro da Rede Braspor


O segundo dia do VIII Encontro da Rede Braspor iniciou com uma apresentação do grupo Ribombo e o trabalho O caso do barro na Praia do Cassino: incidências e interpretações acerca dos depósitos lamíticos na zona costeira da cidade de Rio Grande/RS, do integrante Felipe Nobrega Ferreira. A mesa foi composta por pesquisas que se debruçam sobre morfologia costeira, plástico nos oceanos e gestão integrada da costa, contribuindo para um debate importante sobre fenômenos socioambientais costeiros em diversos pontos do país.

No turno da tarde o grupo de pesquisa também esteve representado de duas formas. Uma na figura do trabalho apresentado pelas professoras de Joinville Marlene Zimmer e Lesani Becker, que apresentaram o painel Reinventando espaços escolares como estratégia para promoção da cultura da sustentabilidade no contexto do ecossistema da Babitonga. Esse trabalho é fruto de um diálogo do Ribombo com a prefeitura de Joinville na implementação de um programa de formação continuada com a rede municipal de ensino.

Mscn. Rachel Hidalgo - Foto: Luiza dos Santos Osório
O trabalho Uma praia em preto e branco: a contribuição de aportes imagéticos na relação ser humano-meio foi apresentado pela integrante do Ribombo Rachel Hidalgo. O painel apresentou uma possibilidade metodológica de análise de imagens no campo da Educação Ambiental, promovendo um debate sobre a utilização desse tipo de suporte junto aos fundamentos da EA.

Ainda, nessa mesma tarde, o coordenador do grupo de pesquisa, Jose Vicente de Freitas, foi o responsável pela mediação da conferência temática ligada a estudos socioambientais históricos.

Mscn. Gabriel Ferreira - Foto: Luiza dos Santos Osório
Já no terceiro e último dia, o trabalho Práticas de resistência socioambiental na zona costeira gaúcha: o caso do Movimento Fora Celulose! foi apresentado pelo integrante Gabriel Ferreira, durante painel com pesquisadore/as que discutiram sobre a inserção de um parque eólico em praia do Maceió e o plástico na composição sedimentar de praias da Baixada Santista. 

Com essas participações, o grupo de pesquisa buscou compartilhar os trabalhos que desenvolve junto ao campo da Educação Ambiental nas zonas costeiras.

Foto: Luiza dos Santos Osório