I Formação Aberta do Grupo de Pesquisa Ribombo



Na última semana, o Ribombo organizou a sua primeira formação aberta na Universidade Federal do Rio Grande contando com a presença dos pesquisadores portugueses do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, João Guerra e Ana Fachadas.

No turno da manhã do dia 29/11 a fala Reflexões sobre a sustentabilidade: uma análise Brasil/Portugal foi realizada pelo sociológico João Guerra, que trouxe à tona questões conceituais sobre o tema, da mesma forma que um exercício prático de análise e percepção da sustentabilidade nos dias de hoje. Nesse sentido, o grupo de participantes ainda pode realizar uma atividade prática acerca da percepção de sentidos sobre a atual crise ambiental, assim tendo conhecimento de algumas estratégias de abordagem desenvolvidas junto ao grupo de pesquisa sobre mudanças climáticas da Universidade de Lisboa.

Já no turno da tarde todos puderam conhecer o software de categorização Alceste, quando a professora Ana Fachadas realizou a oficina Pesquisa Qualitativa: o uso do software Alceste para análise de conteúdo de textos. O programa é uma ferramenta de auxílio ao pesquisador para construção de indexadores e categorias de dados a partir da construção de uma base interativa capaz de gerar, inclusive, relatórios que visam aprimorar a análise dos mais variados suportes textuais. A pesquisadora ainda mostrou algumas ferramentas básicas de operação, assim como o uso desse software pode subsidiar pesquisas de cunho qualitativo no campo da Educação Ambiental.

Com esse dia de atividades o grupo de pesquisa Ribombo dá início a uma agenda de formações abertas que, em 2019, visam criar um espaço de debate acerca dos fundamentos da Educação Ambiental com ênfase na busca de metodologias e abordagens qualitativas que possam contribuir ao atual cenário de investigação científica sobre as mudanças ambientais globais.



Felipe Nobrega
Historiador e doutorando em Educação Ambiental
na Universidade Federal do Rio Grande - FURG.