Dossiê Temático n. 3: Obra 634


Em 2019 tive o prazer de participar da organização da primeira Mostra de Arte e Educação Ambiental MOLA, uma experiência maravilhosa que veio a acrescentar no meu crescimento pessoal. Pude acompanhar também, o desenvolvimento da obra qual escolhi para fazer a leitura, que desde o primeiro momento, me identifiquei com o desenho.

A autora é também minha vizinha, é uma pessoa de criatividade colossal. Ela usa de metáforas para dar o tom do humor e trazer problemáticas sociais de forma descontraída com brecha para um olhar crítico. Temos um diálogo entre dois pássaros em meio a tocos de árvores, onde a discussão faz alusão ao desmatamento sob a perspectiva de uma “arquitetura minimalista”, numa tentativa de convencimento de que seu novo lar tinha aspecto de moderno por ser uma superfície sem muitos elementos, minimalista, algo característico da arquitetura moderna.

O ano de 2019 foi marcado pelo grande número de queimadas na Amazônia e diversos crimes ambientais, presenciamos uma discussão a nível mundial sobre meio ambiente e impactos da ação humana. Dados retirados do Estadão mostram que a invasão dos agricultores na Amazônia representa uma perda de 20% da cobertura nativa, cerca de 762 mil quilômetros quadrados, equivalente a 17 estados do Rio de Janeiro. O número estimado de árvores adultas cortadas é de 42 bilhões.

A charge em questão mostra esse desmatamento na perspectiva de dois pássaros, que se convencem de que sua nova residência é uma arquitetura moderna. É possível fazer vários adentro nessa questão, como o “moderno” sempre está associado a destruição de algo, ou, o minimalismo que adquire um tom de ironia se pensar em uma sociedade capitalista consumista em que o minimalismo não é tão mínimo assim. O fato é, a obra possui uma sensibilidade que dialoga com todos os eixos sociais, por sua simplicidade consegue ser entendida, tendo a reflexão crítica como consequência. São trabalhos como esse que se promove a consciência e o pensar no meio ambiente, uma leitura de realidade necessária e sincera.

Título: Natureza Minimalista / Modalidade: Ilustração
Linha de pesquisa: Raízes dos Fundamentos da Educação Ambiental
Artista: Ana Luiza Reis

A charge representa dois pássaros em busca de uma nova casa e se deparando somente com árvores cortadas devido ao desmatamento. A falta de opção os leva a considerar os tocos como arquitetura moderna, aí tem uma dualidade, pois os tocos podem ser pensados assim tanto por terem a superfície reta e sem muitos elementos (como a arquitetura moderna, de fato), quanto por representarem uma vista bem comum atualmente e “moderna” do que costumava ser o lar deles. A tentativa dos pássaros de normalizar e se adequar a esse novo estilo de vida imposto usando de termos humanos é parte do que constrói o humor da obra.

Acesse o dossiê completo aqui
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Matheus Braga Dias
Graduado em História (PAENE/FURG).
Tema de pesquisa: Cinema em Rio Grande/RS.